A bela e árdua missão da Família, hoje

O acolhimento familiar das crianças em perigo em Portugal – para onde vais, rio que eu canto?
17/12/2018
A todas as Famílias, desejamos um feliz ano novo
31/12/2018
Mostrar tudo

A bela e árdua missão da Família, hoje

A bela e árdua missão da Família, hoje 

Estamos a viver uma mudança epocal com transformações culturais inéditas que têm repercussão em toda a sociedade e particularmente no âmbito da família. Hoje torna-se urgente redescobrir e reconhecer como e quanto é bom, belo e feliz formar uma família segundo o desígnio de Deus; e como e quanto isto é precioso e indispensável para a vida das pessoas, da sociedade e da Igreja e para o futuro da humanidade.

A nossa reflexão crente não pode limitar-se simplesmente a constatar a crise que hoje atinge a família, a analisar os dados e, pior ainda, a ficar parada junto ao muro das lamentações. A primeira urgência é sobretudo o reconhecimento e o anúncio de que o Evangelho tem algo de importante e belo a dizer hoje para a família (o Evangelho da família) e também de que a instituição familiar é Evangelho, boa notícia para o mundo contemporâneo enquanto realidade originária de amor como criatura de Deus-Amor. É, pois, necessário que a comunidade cristã faça ressaltar a beleza e a dignidade da família no contexto da vocação ao amor que toma uma forma específica no matrimónio do qual surge a família. O amor conjugal é dom e vocação.

A segunda urgência é o reconhecimento da missão única da família na sociedade e na Igreja: a família como dom e missão. Perante a tentação atual de reduzir a família a lugar de afetos privados, é necessário sublinhar a sua missão e a responsabilidade públicas, a nível social e eclesial; tomar consciência de que é um bem não só para o casal e os filhos, mas para todos. Para apreciar verdadeiramente a realidade familiar devemos reconhecê-la como comunidade originária, isto é, o primeiro lugar em que a sociedade surge, se desenvolve e se regenera continuamente.

Da família provém o capital humano, espiritual e social básico, primário, de uma sociedade. Este capital é gerado pelas virtudes únicas e insubstituíveis da família. Converte-se no fator decisivo do bem estar material e espiritual das pessoas que contribuem para o funcionamento positivo da sociedade e a tornem feliz, para o bem comum.

Neste sentido, a família está chamada a tornar-se “alma do mundo” realizando a sua missão como escola primeira e sem igual de humanidade e humanização precisamente enquanto primeira escola de afetos que ajuda a crescer a amadurecer a personalidade; como comunidade e escola de fé, lugar privilegiado da primeira iniciação à fé; como berço da vida e escola de virtudes sociais, de cidadania responsável. Trata-se de uma missão bela e árdua. Para a realizarem, as famílias precisam naturalmente do apoio humano e espiritual por parte da sociedade e da Igreja: de políticas sociais amigas da família, de uma pastoral de acolhimento e acompanhamento, de animação e misericórdia.

É preciso promover uma pastoral capaz de estimular a participação da família na sociedade, a recuperar o seu papel de sujeito social. Neste contexto, aparecem muitos desafios às famílias: a relação entre a família e o mundo do trabalho, entre a família e a educação, a família e a saúde; a capacidade de unir entre si as gerações de modo a não abandonar os jovens e os idosos; o desenvolvimento de um direito de família que tenha em conta as suas relações específicas; a promoção de leis justas que defendam a defesa da vida humana e promovam a bondade social do matrimónio autêntico entre o homem e a mulher.

A família é uma “grande causa” para a Igreja e para toda a sociedade neste momento de crise epocal. Merece todo o nosso empenho, as nossas melhores energias, as melhores políticas amigas da família. Um país que quer um futuro, tem necessidade de famílias sólidas, saudáveis e com filhos. Vamos a isto, com coragem e entusiasmo, com criatividade e esperança!

† António cardeal Marto, Bispo de Leiria-Fátima

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário aqui em baixo. A sua opinião é importante para nós!

Subscreva também o nosso blogue, para ficar a par das nossas novidades e informações.

Tem alguma questão? Entre em contacto connosco

1 Comentário

  1. João Camara disse:

    Artigo notável deste fórum mundial em língua portuguesa sobre a Família
    Parabéns ao Cardeal António Marto e às suas fundadoras votos de um Santo Natal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *